Hélio Martins Coelho
  • Palavras chave

  • « | Home | »

    Posição sobre subsídios nos USA e MCE

    Está muito claro que Americanos e Europeus vão continuar subsidiando, com verbas orçamentários (isto é, pagos por toda a população) – seus produtores rurais!!

    Foi assim que eles construíram sociedades ricas e nações fortes. Eles reconhecem que a atividade de produção de alimentos e fibras essenciais, são o principal pilar de construção de um nacionalidade.

    O Brasil precisa de reconhecer que não há possibilidade de efetivamente mudar esse fato. Com ALCA ou qualquer outro tratado. Eles vão “fazer de conta” que mudam para ficar do mesmo jeito.

    O que nos afeta mais nessa questão é o rebaixamento dos preços internacionais dessas comodities pelo excesso de oferta, ocasionado pelo acréscimo de produtos oferecidos ao mercado externo pelo produtor americano, europeu e seus respectivos governos.

    Nossos produtos mais afetados são:

    - Soja: grão, óleo, farelo e outros subprodutos.
    - Carnes: bovina, de frango e de suínos.

    Outros produtos como algodão, cujo plantio é possível tanto no clima temperado como no clima tropical e subtropical, também devem ser lembrados.

    Portanto temos de achar outros meios ou outros produtos para usufruir do comércio mundial.

    1. Colocação pelo Brasil de empecilhos sanitários, ecológicos e tarifários contra importação de produtos deles. Com criatividade podem ser achadas razões “sanitárias e outras para dificultar a entrada de produtos deles em nosso mercado de mais de cem milhões de consumidores.

    2. Couros, peles, penas de animais silvestres. Esses seres vivos são um recurso natural renovável. O homo sapiens conseguiu dominar a terra utilizando os animais e plantas disponíveis; bovinos, galinhas, perus e um número infundável de plantas. Animais e plantas exóticas, em especial da região tropical, estão ai disponíveis. A utilização do mesmo de forma sustentada, racional e inteligente é um direito e até mesmo um dever do homem brasileiro.

    3.Frutas tropicais – temos muitas e deliciosas. Podem ser exportadas in natura ou sob a forma de subproduto. Necessitam de muito esforço e competência para tornar viável a produção em escala e a comercialização interna e para o exterior.

    Conclusão: Devemos continuar lutando contra os subsídios.

    Ao mesmo tempo tomando outras providências, como negociação produto a produto, medidas compensatórias, etc.

    Categorias: 2002 | Sem Comentários »

    Comentários